Como anda a construção do IFET ?

10 de setembro de 2013
Como anda a construção do IFET ?

Conforme prometi, continuo sempre acompanhando de perto o andamento da construção do IFET, segue abaixo as informações completas fornecidas pelo Pró-Reitor de Desenvolvimento Institucional IF Sudeste MG.

Informações que julgamos pertinentes para conhecimento da comunidade de Manhuaçu e região.

1) A construção de um novo campus não está associada a um único processo licitatório. Várias ações são interdependentes e demandam licitações diferentes, como por exemplo:

- sondagem do terreno;

- projetos: arquitetônico, estrutural, rede elétrica e dados, água e esgoto entre outros (salas de aula, laboratórios convencionais, biblioteca, área administrativa, área esportiva, etc);

- projeto arquitetônico e estrutural para laboratórios específicos (algumas modalidades de cursos exigem laboratórios com características diferenciadas);

- projeto urbanístico (alocação do projeto e detalhamentos);

- projeto de terraplanagem;

- execução dos projetos (terraplanagem, edificações e urbanização)

2) Já foi licitada e contratada empresa que atualmente está executando a sondagem do terreno do Campus Manhuaçu. Este processo de investigação do subsolo é condicionante para se projetar ou escolher o tipo de fundação apropriado para cada uma das edificações previstas nos projetos arquitetônicos e de urbanização.

Em paralelo estamos executando os termos de referência que irão compor os demais processos licitatórios. Por exemplo, de alocação do projeto e detalhamentos, projeto e execução da terraplanagem, cálculo de fundação, bem como a execução das obras.

Já divulgamos anteriormente que pretendemos utilizar para o Câmpus Manhuaçu, como referência, um projeto padrão desenvolvido para atender a unidades acadêmicas da Rede Federal de Educação Ciência e Tecnologia.

Entretanto, possuímos algumas preocupações. Embora nossos esforços, ainda não foram licitados o projeto urbanístico e consequentemente o de terraplanagem. Com a aproximação do período de chuvas a execução da terraplanagem poderá ser comprometida ampliando o prazo necessário para conclusão das obras.

3) Os condicionantes acima referenciados somente reforçam a necessidade de buscarmos soluções alternativas para anteciparmos nossa presença e início das atividades de ensino em Manhuaçu.

Quando fizemos visita à Escola Estadual “Dr. Eloy Werner” dirigida pelo Prof. Júlio Caetano Dias já estávamos agindo preventivamente. À época, verificamos que independentemente da cessão de algumas salas de aula pela escola precisaríamos buscar em suas proximidades um local para instalarmos, provisoriamente, uma sede administrativa.

 

Para tanto estamos concluindo processo licitatório que nos permitirá obtermos uma avaliação oficial, exigência legal, para locarmos algum imóvel que atenda as nossas necessidades.

Durante estas nossas ações apresentou-se mais uma opção. O imóvel do DNIT em Realeza, junto a Polícia Militar. O imóvel está desocupado e já solicitamos sua posse junto a SPU – Secretaria de Patrimônio da União. Embora necessite de algumas reformas o mesmo atenderia nossas necessidades iniciais enquanto fazemos a terraplanagem e demais obras previstas.

4) Também estamos aguardando a liberação de vagas para realização dos concursos para contratação de servidores para atuarem no campus. ASETEC/MEC já acenou positivamente com esta perspectiva e aguardamos para o mês de setembro uma confirmação.

5) Estamos analisando os arranjos produtivos de Manhuaçu e região para elaborarmos uma proposta de possíveis cursos a serem ofertados.

Oportunamente deveremos apresentá-la em audiência pública para avaliação da comunidade e recebermos sugestões.

Concluindo, gostaríamos de salientar que estamos nos empenhando para otimizar ainda mais nossas ações.

Cordialmente,

Etienne Beirão Friedrich
Pró-Reitor de Desenvolvimento Institucional IFSudesteMG